segunda-feira, 23 de julho de 2007

Emoção marca missa de 7º dia

A Tribuna- A-5 - Local
---
Tragédia de Congonhas

Silêncio. Nem mesmo as canções e orações romperam o silêncio durante a missa de sétimo dia do santista Gustavo Henrique Pinto Martins da Silva, de 30 anos, uma das vítimas do vôo JJ3054 da TAM. Celebrada ontem, às 16 horas, no Santuário de Nossa Senhora do Carmo, no Centro, a missa reuniu mais de 200 pessoas entre familiares e amigos do administrador de empresas e triatleta.
Logo na entrada, o irmão da vítima, Daniel Martins, recebia com um abraço todos os rostos tristes que se aproximavam. Ele pediu à Imprensa que respeitasse o momento de dor da família.
Dentro da igreja, um painel cheio de fotos tentava contar a rápida passagem de Gustavo pela vida daquelas pessoas. E não podia ser diferente, já que, de acordo com a lista oficial de vítimas do Airbus da TAM, que se chocou na última terça-feira com o prédio da empresa matando quase 200 pessoas, o corpo de Gustavo sequer foi identificado.
Criança, adolescente, adulto, filho, amigo, atleta, em todas as imagens Gustavo aparece sorrindo. Tanta felecidade, mas insuficiente para alegrar quem não teve tempo de se despedir.
Frei Lino de Oliveira, que conduziu a missa, tentou dar conforto aos parentes inconformados, afirmando que tragédias como a do Aeroporto de Congonhas devem servir "para abrir os olhos da população", que ele acredita vai refletir e desejar algo melhor para o Brasil.
Refletir era o que todos na missa pareciam buscar com o silêncio, que só foi rompido no final. A mãe de Gustavo, Marcia Beatriz Henrique Pinto, amparada pelo filho Daniel, subiu no altar e falou. A forma encontrada para expor a dor não trazia protesto, nem rancor: "Você veio e esteve aqui para nos ensinar a amar e perdoar".
Chorando, enquanto lia o texto que preparou, Marcia chamou Gustavo, entre outros adjetivos, de filho perfeito, irmão dedicado, amigo, ético e justo. Quando terminou de falar, o silêncio insistiu em voltar e foi ve3ncido apenas pelo choro de quem ouviu e entendeu a dor da mãe.
A missa chegou ao fim, mas a tristeza não. Por pelo menos mais 15 minutos, quase todos permaneceram na igreja chorando e trocando abraços, na tentativa de reecontrar, quem sabe, o sorriso de Gustavo estampado nas fotos do painel.
(...)

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Comunidades celebram Nossa Senhora do Carmo

Presença Diocesana- 11 - Geral
---

Vintena de Nossa Senhora do Carmo - 7 a 27 de julho
Missas solenes - Dias 16, 20 e 27.

Horário das missas:
Segunda a sexta: 07h30, 12h30 e 18h
Sábado 17h
Domingo 08h, 11h e 18h
Imposição do escapulário em todas as missas

Dia 16/07 - Solenidade de Nossa Senhora do Carmo
Missas: 7h30, 9h, 12h30,15h ( unção dos enfermos), 18h
Procissão luminosa e coroação após a missa

Eventos
Café amigo carmelitano
Corais liturgicos

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Fiéis festejam o dia de Nossa Senhora do Carmo

Expresso Popular - 5 - Geral
---

Hoje é comemorado o dia de Nossa Senhora do Carmo e uma programação especial foi preparada pelas igrejas em Santos em homenagem à santa.
No Santuário de Nossa Senhora do Carmo e Adoração Perpétua (...), serão realizadas 5 missas (...).
Na última celebração acontece a coroação de Nossa Senhora. Após a cerimônia, tem início uma procissão pelas ruas do Centro. Também serão vendidos doces, salgados e refrigerantes no corredor do convento. Toda a renda será destinada à manutenção do santuário. No mesmo local, prossegue até dia 27 a vintena de Nossa Senhora.
Segundo o reitor do Santuário de Nossa Senhora do Carmo, frei Lino de Oliveira, neste ano também são comemoradas otras datas importantes para os carmelitas.
"Comemoramos o 50 anos de adoração perpétua no Convento e os 100 anos do nosso livro de devotos do escapulário, que foi inteiramente restaurado".
No final de semana, os eventos ocorreram na paróquia Nossa Senhora do Carmo. No sábado, a missa foi realizada durante a tarde. Já ontem de manhã, aconteceu a procissão pelas ruas do Centro, com a realização de uma missa logo em seguida.
A devoção de Nossa Senhora do Carmo vem dos tempos bíblicos, quando o apóstolo Elias teve a visão de uma virgem em uma nuvem, que se dirigia ao Monte Carmelo, na Palestina.
No local foi construída uma capela. Já no dia 16 de julho de 1251, Nossa Senhora apareceu ao frei Simão Stock e deu-lhe o escapulário, um tipo de avental que foi difundido desde o século XII pelos carmelitas como forma de agradecimento pela proteção recebida da santa durante a perseguição sofrida por eles pelos árabes.

Vídeo " Convento do Carmo de Santos" - Emílio Pechini

video

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Santos deve atrair até 270 mil turistas no feriado prolongado

Diário Oficial de Santos
---
(...)
O Convento do Carmo promove de amanhã até dia 27 a Vintena de Nossa Senhora do Carmo. O evento contará com apresentações de corais de várias paróquias da região. Abrindo a programação, as 17h, haverá exibição do coral Mater Aparecida, da paróquia Nossa Senhora de Aparecida.
(...)